Bemvindo ao CF Spot!

Este é o ponto de encontro do movimento Convívios Fraternos online. Es tu, é a tua comunidade e partilha! És conviva? Junta-te a nós!

Entra para seguir isto  

  • 2

  • 0

  • 229

Autores neste blog

Os Convívios Fraternos na Diocese de Bragança – Miranda

Entra para seguir isto  
Mourinho

48 visitas

O Movimento Convívios Fraternos era uma realidade muito ansiada na diocese de Bragança - Miranda. D. António José Rafael, bispo de então, conhecedor da riqueza espiritual deste Movimento, tudo fez para que este fosse também resposta, caminho e compromisso para os jovens nordestinos.

Após algumas as tentativas fracassadas de implementação do Movimento na Diocese foi finalmente realizado o 1º Convívio Fraterno, o 765 a nível nacional, nos dias 15, 16 e 17 de Outubro de 1999. “Quanto esperei este momento…” foram as primeiras palavras do Pastor Diocesano no encerramento deste Convívio, onde o mesmo partilhou com todos os presentes a sua grande alegria e realização espiritual pela concretização deste seu sonho. Foi com a certeza de que o brilho intenso destas 14 chamas iria incendiar muitos corações, que começou esta grande aventura de evangelização.

Os primeiros passos do Movimento na Diocese contaram com a preciosa colaboração do Fundador do Movimento, Pe. Valente Matos e de um grupo de jovens oriundos das dioceses do Porto e Braga. Ao longo deste período inicial, o Pe. Aníbal da Anunciação, assistente do Movimento na Diocese, foi preparando uma equipa de jovens que pouco a pouco integrou e assumiu a dinâmica do Movimento. À medida que este trabalho ia crescendo, o carisma convíva foi-se espalhando pelos diversos pontos da Diocese.

P1020832_be.jpg

Entre os anos 2001 e 2011 assumiu os destinos da Diocese D. António Montes Moreira, Bispo Emérito de Bragança-Miranda. Ao longo do seu ministério episcopal, o Movimento vivenciou um grande período de crescimento. D. António Montes presidiu à Peregrinação Nacional dos convívas a Fátima em Setembro de 2004 e acompanhou algumas das atividades missionárias desenvolvidas pelos convivas na Diocese.

despedida b.jpg

Desde do ano 2011 que D. José Cordeiro é bispo da nossa Diocese. O novo pastor trouxe consigo um novo dinamismo pastoral que a todos tem contagiado e envolvido. É de salientar a participação do Movimento em diversas ações propostas pela Diocese, nomeadamente, na Lectio Divina, no Dia Diocesano da Juventude, na animação litúrgica das celebrações e noutras ações de caráter formativo. Como referiu o Papa Francisco aos jovens no Encontro Mundial da Juventude do Rio de Janeiro “… Não podemos ficar fechados na paróquia, nas nossas comunidades, na nossa instituição paroquial ou na nossa instituição diocesana, quando tantas pessoas estão à espera do Evangelho! Sair, enviados. Não se trata simplesmente abrir a porta para que venham, para acolher; mas trata-se de sair pela porta para procurar e encontrar”. É esta Igreja em saída que nosso bispo tem apelado, que os Convívios Fraternos querem continuar ajudar a construir, empenhando-se em ajudar os jovens a encontrar um sentido profundo para a vida, apresentado Jesus Cristo como resposta. Evangelizar é uma forma eficaz de tornar o mundo um lugar mais justo, mais humano e mais fraterno. Em comunhão com os outros agentes pastorais da nossa Diocese queremos dizer “Eis-me aqui envia-me!”.

Jovens convivas com D. José Cordeiro.jpg

 

Secretariado Diocesano
CF Bragança-Miranda

Entra para seguir isto  


0 Comentários


Recommended Comments

Não há comentários para mostrar

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora
  • Conteúdo Recomendado:

    • Por Simão Costa Godinho
      O Convívio-Fraterno n.º 773, o 2º Da Diocese de Bragança-Miranda, teve lugar nos dias 18 a 20 de Dezembro/99, na Casa do Clero de Ca­beça Boa, em Bragança.
      Eram 33 os jovens participantes que vieram das mais variadas terras carregados com as suas bagagens e preparados para enfrentar o frio intenso que se fazia e fazer uma experiência de convívio num ambiente de amizade, alegria e paz.
      À medida que o primeiro dia ia decorrendo alguns jovens iam descobrindo que a sua fé estava adormecida e partilhavam as suas dúvidas, desânimos, problemas e dificuldades e compreenderam que só Deus dá sentido à nossa exis­tência. No final do dia 4 jovens, como livres que são, não tiveram força e coragem para continuar a viver esta maravilhosa experiência.
      Durante o segundo dia foram sentindo a pre­sença de Deus no íntimo do seu coração e no dos outros como companheiro inseparável das suas vidas; presente nos bons e maus mo­mentos e sempre dis­posto a dar a mão paraos ajudar a caminhar. A alegria foi grande quan­do aconteceu um dos momentos mais impor­tantes do Convívio: viver o reencontro com Deus-Amor que vem até nós em Jesus, Seu Filho. Nem o frio foi capaz de impedir que se vivesse um ambiente de verdadeira festa.
      Foi o arranque para o inicio, antecipado, do Jubileu do Ano Santo 2000, que decorre do dia 25 de Dezembro/99 a 6 de Janeiro de 2001. É uma grande festa! O Filho de Deus fez-se ho­mem. O Filho de Deus entrou na história da humanidade.
      Com o decorrer do terceiro dia sentia-se a necessidade de se comprometerem a ter um ide­al de vida baseado pelos critérios do Evangelho, dando um verdadeiro testemunho de Jesus Cris­to com muito amor e alegria, colaborando na construção de uma Igreja renovada e participan­do nos Sacramentos.
      O encerramento foi realizado no Salão do Paço Episcopal, onde se encontravam alguns sacerdotes, familiares e amigos. Tudo estava pre­parado para acolher os participantes deste Con­vívio.
      Os Jovens testemunharam com muita alegria e alguma emoção que vale a pena viver por­ que Deus ama-nos... é necessário destruírmos os muros que nos impedem de sermos autênticos Filhos de Deus e construírmos pontes de comu nhão entre os homens de boa vontade e amados por Deus que vale a pena viver porque Deus ama­-nos. Os agradecimentos a Deus eram constan­tes pelas maravilhas que operou em cada um. Os pais eram presenteados com palavras de carinho, ternura e amor.
      A presença amiga do Pastor da Igreja da Diocese de Bragança-Miranda, Revº. Sr. D.António José Rafael, veio, ainda mais, entu­siasmar o fervor destes jovens para entusiasma­rem-se a ser verdadeiras testemunhas de Jesus Cristo em todos os meios ambientes. "Este Ano Jubilar vai ser um ano de reconciliação, de per­dão e de partilha, um ano de misericórdia, é o ANO DA GRAÇA..." sublinhou o Sr.Bispo.
      Para terminarmos em grande Festa, foi Ce­lebrada a Eucaristia onde o pão e o vinho trans­formaram-se no Corpo e Sangue de Jesus Cristo que se dá em alimento para vivermos em comu­nhão com Deus e com os outros. No inicio da Eucaristia tivemos um momento próprio dedi­cado à Virgem Mãe que está sempre presente, nos bons e maus momentos da vida, enquanto peregrinamos neste mundo.
       ACONTECEU NATAL! ... JESUS NASCEU NO CORAÇÃO DE CADA UM DE NÓS.
       
      Por Simão
    • Por Simão Costa Godinho
      O Convívio-Fraterno n.º 773, o 2º Da Diocese de Bragança-Miranda, teve lugar nos dias 18 a 20 de Dezembro/99, na Casa do Clero de Ca­beça Boa, em Bragança. Eram 33 os jovens participantes que vieram das mais variadas terras carregados com as suas bagagens e preparados para enfrentar o frio intenso que se fazia e fazer uma experiência de convívio num ambiente de amizade, alegria e paz.

      Ver artigo completo